Textos

Crise dos Cinquenta

Chegar aos cinquenta anos para um homem de classe média assusta. Principalmente se ele não construiu sua carreira adequadamente a ponto de ter um emprego vitalício.

Se passou em um concurso público, ou foi sócio de uma empresa de sucesso, pode ter casado com esposa rica, recebeu muito dinheiro de herança de família...nestes casos ele pode passar bem os cinquenta, desde que não tenha se enrolado com amantes e vários casamentos.

Mas a maioria destes homens acabam perdendo o emprego, pois seus salários são mais altos pelo tempo de serviço e tem que recomeçar outro emprego ou outra carreira, o que não é fácil.

Para estes jovens velhos rapazes, temos que ter cuidado.
Alguns comentam que chegando aos cinquenta um homem ou começa a perder dinheiro ou começa a perder a saúde. As vezes os dois com uma dose de perda de casamento e filhos.
A crise de cada homem de cinquenta é pessoal e conseguir passar e ir adiante se torna um desafio.

Nestes tempos em que as mídias sociais e os relacionamentos entre amigos estão aumentando muito e estes homens tem que se aproveitar disto. Uma dose de religião e fé ajuda muito. Confiar que pode mudar e se tornar uma pessoa melhor, pode ser um estilo de vida. Mas como ficar seguro diante da insegurança?

A vida pode ser melhor se:

- Encontrar amigos com periodicidade, individualmente ou nos grupos. Falar, ouvir, trocar ideias e assuntos, compartilhar;

- Rezar e ter fé que o futuro pode ser melhor. Esta fé que nos anima, esta fé que nos leva para frente, esta fé que nos dá a alegria de viver e o privilégio de servir;

- Cuidar da saúde, exercícios físicos e alimentação saudável. Um novo homem começa pela mudança da alimentação e do hábito do exercício, mesmo aqueles mais simples.

- Procurar trabalhar, independente da remuneração do momento. Trabalhar sempre, servir sempre... O papel do homem é prover a família, mesmo se não for admirado ou respeitado. Mesmo que não seja bem remunerado, tem que trabalhar e sempre. Só a morte pode acabar com o trabalho do homem. O homem que não serve os outros e não busca produzir, está morto, perambulando pela vida, somente esperando a hora de partir.







Baker
06/07/2017