artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Teatro

Inimigas íntimas e afinadas
Marcelo Spalding

A grama do vizinho é sempre mais verde. A frase fica entre a sabedoria popular e o clichê, tantas vezes dita e repetida e tão propícia para nossa caprichosa sociedade contemporânea. Que o digam Lúcia e Mariana, interpretadas por Fernanda Carvalho Leite e Ingra Liberato, respectivamente, na peça Inimigas Íntimas.

O mote da peça é simples: duas mulheres de meia idade, amigas de infância e adolescência, se reencontram depois de anos e marcam um jantar. As duas não têm mais nada a ver uma com a outra, e, pior do que isso, guardam mágoas profundas e invejam uma a vida da outra: Lúcia, atriz, solteira e solitária, queria ter casado e tido filhos com Osmar, o marido de Mariana, que queria ser atriz e bilhar nos palcos, ao invés de levar uma “vidinha suburbana de dona de casa”.

O interessante da peça é que a partir desse conflito tão universal, atemporal e explorado pela literatura, pelo teatro ou pela televisão, Fernanda e Ingra conseguem fazer o público rir de suas próprias idiossincrasias, de seus próprios caprichos, e refletir sobre suas próprias amizades e suas próprias invejas, graças a um texto muito bem costurado de Artur José Pinto.

O maior mérito do texto é conseguir criar situações cômicas, pelo estereótipo ou pela caricatura, sem abandonar a história principal que move a narrativa, fórmula do hors concours Bailei na Curva. Assim, ao invés de explorar o jantar em si e o encontro das duas inimigas íntimas, como sugere o próprio título do espetáculo, a peça vai narrando em paralelo o dia das duas amigas e aos poucos nos acostumamos que as duas atrizes são, na verdade, quatro personagens: quando Fernanda Carvalho Leite é Lúcia, Ingra é uma impagável doméstica, Yvette, talvez a mais graciosa e engraçada personagem da peça; e quando Ingra vira Mariana, Fernanda transforma-se na jornalista masculinizada Jussara, outra coadjuvante capaz de roubar a cena. Atuações dignas de duas “celebridades”, dois “monstros sagrados” do teatro gaúcho, como diria a jornalista Jussara :-)...

Falando sério, é impressionante a sintonia das inimigas íntimas. Em algumas cenas, a transição da história de Mariana/Yvette para Lúcia/Jussara é feita num piscar de olhos, mas sem deixar o espectador perdido em nenhum momento. Dessa forma, a peça ganha muito em dinamismo e explora acertadamente a versatilidade das duas atrizes, que em palco não apenas encenam como declamam, dançam, fazem ginástica e trocam de roupa, às vezes tudo ao mesmo tempo.

A direção da peça é de Néstor Monastério, a quem é atribuída a presença em palco de um curioso e divertido coringa, o contraregra André Oliveira. A música fica por conta do cidadão quem Duca Leindecker, o figurino é de Sérgio Lopes, a cenografia de Rodrigo Lopes, a coreografia de Jussara Miranda, a iluminação do próprio Néstor Monastério e a programação visual de Nícolas Monastério.

24/07/2008

Compartilhe

 

Comentários:

adógo
antonio pereira de souza, Manaus 12/04/2011 - 14:16

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "441712" no campo ao lado.
 
  

 

  Palco Gaúcho

Resenhas e comentários publicados no portal sobre espetáculos gaúchos. Se você deseja convidar a equipe do portal para eventual resenha, mande um email para nós. As resenhas pubicadas no portal Artistas Gaúchos são de inteira responsabilidade dos autores.

editor@artistasgauchos.com.br


Colunas de Palco Gaúcho:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na