artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

Literatura

Cada um é de um jeito!
Celso Sisto

Ninguém é igual a ninguém, todomundo sabe disso. No máximo, podemos ser parecidos uns com os outros (mesmo os gêmeos, mesmo os pais e os filhos!). Mas olhando bem de perto, sempre é possível descobrir algo que torna um diferente do outro. E cá pra nós: quem não quer ser único, inimitável, inigualável em seu próprio jeito de ser e de estar no mundo? Não para chamar a atenção, mas para ter certeza de que nada se repete, nem na natureza humana!!!!

Pois neste livro temos quatro ovelhas amigas, que viviam numa fazenda. Todas muito parecidas, quase idênticas. Até que um dia, Clara, uma das ovelhas desaparece de repente, e quando a encontram, ela está escondida, atrás de uma moita, com vergonha do seu corpo sem lã, porque, afinal, ela tinha sido tosada. É isso mesmo! Retiraram toda sua lã, assim como foram fazendo depois com cada uma das outras três ovelhas amigas. E quando todas ficaram sem pelo, descobriram mais do que as marcas individuais da pele de cada uma. Descobriram que cada uma não era exatamente igual, mas parecida: uma tinha mancha no corpo, a outra, perna fina, a outra gostava de usar calcinha de elanca e a outra, sabia cantar. E desse jeito, pode nascer a convivência e a paz, com cada uma contribuindo com aquilo que tem de melhor! Cada uma aceitando a outra do jeito que é. E renovando a amizade, tal como o pelo que volta a crescer e o ano que recomeça!

O texto é leve, gostoso de ler, simples, com frases bem curtas. Tem o tempo todo um tom de brincadeira e os desenhos reforçam o humor impresso também no texto.

A letra do livro é grande para poder ser lido por criança pequena, que está se alfabetizando (ou que já se alfabetizou, é claro!).
As palavras bumbum, calcinha, bem como se esconder atrás da moita, dão um toque super bem humorado ao livro. Brincam com o significado das palavras! Dão ritmo.

Mas, além da história que conta, o livro é um lindo objeto de arte. Tem ilustrações muito ricas, feitas com materiais diversificados: tecidos, tintas, papéis reciclados, emaranhados de linhas, etc. Tudo muito amplo, tudo muito “limpo”.
Ana Terra vai cada vez mais encontrando o seu jeito de contar suas histórias, explorando o humor e um traço que é cada vez mais só seu.
Ganhamos todos um livro divertido!

TERRA, Ana. Sai pra lá! Ilustrações da autora. São Paulo, Larousse, 2008. 32 pp.


10/05/2010

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "281708" no campo ao lado.
 
  

 

  Celso Sisto

Celso Sisto é escritor, ilustrador, contador de histórias do grupo Morandubetá (RJ), ator, arte-educador, especialista em literatura infantil e juvenil, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em Literatura Brasileira, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Doutor em Teoria da Literatura, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e crítico literário de várias colunas dedicadas à literatura infantil e juvenil, na mídia impressa e on line.

csisto@hotmail.com
www.celsosisto.com/
twitter.com/celsosisto


Colunas de Celso Sisto:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural