artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Reflexão

Um só livro
Marta Leiria

Em homenagem ao Dia Mundial do Livro, decidi prescrever uma só obra literária. A ideia parece reducionista e contraindicada. Mas tem sólido fundamento. Com minha recente aposentadoria, o primeiro ato foi o de faxinar e organizar com algum critério prático as inúmeras estantes de livros de casa. E transpor os de literatura para meu gabinete, antes composto essencialmente por livros jurídicos - meus, do meu pai e do meu avô. Uma amiga de e para toda a vida, que reside há uns bons anos na Itália, veio me visitar e propôs o desafio quando mostrei, orgulhosa, minhas joias nas prateleiras: – Marta, indica só um deles para mim!

Lamentei deixar de receitar remédios sublimes para a alma, como meus preferidos romances, clássicos e contemporâneos, novelas, coletâneas de crônicas, contos, biografias dignas de nota. Só me resta confessar. Escolhi, sem titubear, o que mais transformou a minha vida. Ocorreu em dezembro de 2015, ao ser presenteada pelos assessores do Ministério Público, Gustavo e Vincenza. Está todo sublinhado e anotado: “A era do ressentimento”, do filósofo Luiz Felipe Pondé – foi o inaugural, li mais oito do escritor. E já adianto aos navegantes: indico, mas não empresto!

Esclarecimento: este livro não é para todo mundo - como, de resto, nada é para todo mundo. A prescrição é para a quem ainda não encontrou resposta para o sentido da vida e desconfia das falsidades postas como verdades neste mundo contemporâneo que finge ser melhor do que é. Trata do nosso ressentimento por acharmos que todos deveriam reconhecer em nós grandes valores que talvez não tenhamos. É sobre a dificuldade em lidar com nossas deficiências, falta de inteligência, fracasso, declínio físico, frustrações. Trata de um dos maiores pecados contemporâneos: a inveja, essencialmente relacional. Inveja de quem é melhor do que nós. E não adianta tentar programar o cérebro para negar a dura realidade. Mas há esperança, sigam até o final, não vou dar spoiler. É começo sem volta, acreditem. Se gostam da verdade nua e crua, não resistirão em prosseguir com as provocações de Pondé.

07/06/2019

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "584405" no campo ao lado.
 
  

 

  Marta Leiria

Marta Leiria Leal Pacheco formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFRGS em 1985. É Procuradora de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, tendo ingressado no Ministério Público em 1988. Em 2011 começou a escrever artigos na intranet do MP sobre o trabalho desenvolvido na área ambiental, passando a tratar também de assuntos não jurídicos (crônicas e contos). Publicou diversas crônicas e artigos em Zero Hora, O Sul e Jornal do Comércio. Participou de duas coletâneas organizadas pelo Professor Rubem Penz: Santa Sede, crônicas de botequim Safra 2015, e A Persistência do Amor, ganhador do Prêmio AGES, livro do ano de 2017, na Categoria Crônica.

martalealpach@gmail.com


Colunas de Marta Leiria:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na