artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

Literatura

Para ser pai, mãe e filho!
Celso Sisto

FREITAS, Tino. Controle remoto. Ilustrações de Mariana Massarani. Rio de Janeiro, Manati, 2009. 52p.

Esse é o tipo da coisa para a qual não há manual!Há sim, livros de psicólogos famosos, médicos consagrados, pediatras experientes, mas entre a teoria e a prática cotidiana, sempre vai uma distância, às vezes quilométrica.

Nessa história, os pais de primeira viagem, vêem-se às voltas com os problemas de criar e cuidar de uma criança, passada a festa dos primeiros momentos. Até que descobrem, que junto com o bebê, tinha vindo o controle remoto. Pronto! Apertar botões é mole, e logo logo tudo funciona às mil maravilhas, uma vez que o uso generalizado e conhecido das funções das teclas não deixa dúvida: play (pode brincar), sleep (hora de dormir), menu (hora de comer), mute (silêncio total), repeat (faça o que eu digo),etc. E a melhor de todas: sap, que vêm a ser “serviço de ajuda aos pais”!  Mas um dia o controle deixa de funcionar e o filho deixa de obedecer. Claro, era preciso trocar as pilhas. Mas nem assim, o problema fica inteiramente resolvido, pois era mesmo necessário procurar a assistência técnica. E só quando descobrem que o caso é de “controlerremotite aguda” é que descobrem também um jeito de ser família, de usar o diálogo e demonstrar o afeto.

Sem dúvida estamos diante de uma das obras mais originais dos últimos tempos! Uma maneira leve, simples, divertida e fantástica de criticar o abuso da tecnologia, as babás eletrônicas, o freqüente despreparo de homens e mulheres, com os quais nos deparamos por aí, para as responsabilidades (e delícias) dos papéis de pais e mães.

Tino Freitas é músico e contador de histórias. Talvez por isso seu texto flua com tanta musicalidade. O humor é sua marca principal.

Mariana Massarani, ilustradora das mais premiadas, requisitadas e reconhecidas aposta no seu estilo: traços grossos contornando as figuras, como se fossem desenhados à lápis, preenchimentos de cores contrastantes, figuras sempre bem-humoradas, gestos inusitados, expressões inesperadas e fundo branco na página.
O livro é charmoso também pela capa dura, pelo formato comprido, pela alternância entre os fundos verdes e o uso dos sinalizadores de “power” e “adiante”, teclas bastante conhecidas de um controle remoto.

O mais emocionante mesmo (ufa! o final de algo tão polêmico é sempre um risco!) é constatar que se pode mesmo abdicar dos aparatos eletrônicos e modernosos, para criar laços de afeto, diálogos e relações de proximidade. Mas o livro aponta isso sem moralismos e da forma mais lúdica possível. É pra ler e reler muitas vezes.


02/07/2012

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "281105" no campo ao lado.
 
  

 

  Celso Sisto

Celso Sisto é escritor, ilustrador, contador de histórias do grupo Morandubetá (RJ), ator, arte-educador, especialista em literatura infantil e juvenil, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em Literatura Brasileira, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Doutor em Teoria da Literatura, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e crítico literário de várias colunas dedicadas à literatura infantil e juvenil, na mídia impressa e on line.

csisto@hotmail.com
www.celsosisto.com/
twitter.com/celsosisto


Colunas de Celso Sisto:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural