Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Site da rede
Artistasgauchos.com.br
artistasgauchos.com.br

Sobre Mario Quintana

"Voz ímpar na literatura brasileira do último século, contestando valores,
pesquisando e subvertendo formas, Quintana transcendeu o conceito de escola. 
Mario Quintana é um caleidoscópio poético."
Manoela Sawitzki

Mario Miranda Quintana nasceu em Alegrete, Rio Grande do Sul, no dia 30 de julho de 1906. Em 1929, ingressou no jornal O Estado do Rio Grande. No ano seguinte, a Revista do Globo e o Correio do Povo publicam seus poemas. Após ter participado da Revolução de 1930, mudou-se para o Rio de Janeiro,
retornando em 1936 para a Livraria do Globo, em Porto Alegre, onde trabalhou sob a direção de Erico Verissimo. Autores como Charles Morgan, Rosamond Lehman, Lin Yutang, Proust, Voltaire, Virginia Woolf, Balzac, Papini, Maupassant tiveram suas primeiras traduções no Brasil pelas mãos de Quintana.
De sua bibliografia, constam 16 livros, cinco obras infantis e 14 antologias. Entre suas obras, estão: A Rua dos Cataventos (1940), Canções (1945), Sapato Florido (1947), Espelho Mágico (1948), O Aprendiz de Feiticeiro (1950), Poesias (1962), Pé de Pilão (1968), Apontamentos de História Sobrenatural (1976), Nova Antologia Poética (1982), Batalhão das Letras (1984). Falece, em Porto Alegre, no dia 5 de maio de 1994, próximo de seus 87 anos.

Todos os direitos reservados a Deborah Finocchiaro