artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Oferta especial
José Carlos Laitano

Foi assim.
O filho assaltado e morto ao voltar da faculdade. Um bom garoto, estudioso, obediente, abstêmio, adorava as omeletes da mãe, desportista, dono de físico invejável, as protuberâncias nos lugares certos. Talvez por isso tenha recusado entregar os tênis.
Não entregou.
O assaltante também era um garoto, um garoto com um revólver. O filho assaltado não percebeu a arma e quis se impor. Um tiro, e virou estátua. Um segundo tiro, e acabou defunto. O amigo viu tudo e correu escapando do terceiro tiro. Reconheceu o assaltante na polícia.
Foi assim.
O menor foi solto.
Ameaçou a testemunha.
O pai do filho-assaltado combinou com o pai do filho-testemunha: a campana, o sequestro, o tiro no meio da testa, um só: menor é menor.
O pai da testemunha tinha um irmão açougueiro. Colocaram o corpo do justiçado na mesa da serra-fita. O pai da testemunha segurou as pernas, o pai do assaltado amparou o abdômen. O açougueiro encostou o pescoço (do justiçado) na serra e separou a cabeça, que foi empurrada para o chão. Os cortes nos ombros e na virilha: braços e pernas distantes do tronco. Cada braço e cada perna cortados em postas, osso e tudo, fatias finas. Como um cardiologista, o açougueiro abriu o osso do peito e seguiu o corte até a pélvis. As tripas escorreram. O pai do assaltado engoliu o vômito azedo com gosto de molho de tomate da janta, um filete correu pelo nariz e, quando chegou aos lábios, ele lambeu.
Na manhã seguinte, sobre o balcão do açougue, a oferta especial: medalhão, guisado e linguiça – tudo carne tenra: um quilo grátis em cada compra de porco ou galinha.
Durante um ano os pais do assaltado e da testemunha compareceram à polícia reclamando providências para a localização do assaltante. O delegado não sabia mais como desculpar-se.
Também foi assim.

19/10/2017

Compartilhe

 

Comentários:

Modo singular de contar um caso. Vi cada cena, mas terminei com o estômago embrulhado. Parabéns!!!
Raimundo, Belo Horizonte/MG 25/10/2017 - 16:48

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "340604" no campo ao lado.
 
  

 

  José Carlos Laitano

José Carlos Laitano é escritor, colunista em jornal e professor em oficina literária. Possui 23 livros publicados nos gêneros romance, contos, poesia e ensaio.

josecarloslaitano@yahoo.com.br
www.josecarloslaitano.com.br/


Colunas de José Carlos Laitano:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na