artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

História

A Verdadeira História da Camisa Amarela
Celso Gonzaga Porto

Por uma questão de justiça, e até de informação àqueles que acompanham o esporte, como também aos experientes comentaristas principalmente do centro do país, preocupados em levar a todos os cantos as verdades que acompanham o esporte brasileiro desde as suas origens, importante que se esclareça um ponto que até hoje é propagado de maneira equivocada pelos profissionais da mídia esportiva. Por desconhecimento ou, por questão de bairrismo, há uma interpretação destorcida de QUEM FOI O GOLEIRO QUE USOU PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL, UMA CAMISA AMARELA. Equivocadamente, a imprensa “especializada” do centro do país, costuma propagar que o primeiro goleiro a utilizar uma camisa amarela no Brasil, foi Raul Plassmann. O acontecimento, segundo essa mesma imprensa, teria sido por uma emergência.

A polêmica que se criou, dá conta de que, na sua estréia no Cruzeiro (MG), em 1965, não havia uma camisa de goleiro que vestisse em Raul. Nesta ocasião, ele teria tomado emprestada uma camisa amarela. Seguindo ainda o equívoco, se considerava que ainda naquela época, o uniforme preto era padrão de todos os goleiros. A VERDADE SOBRE A CAMISA AMARELA. No final de 1956, Sérgio Moacir Torres Nunes, chamado a “Majestade do Arco”, apelido concedido a ele por comentarista esportivo da época, deixou o estádio Olímpico. Na busca imediata por um substituto à altura e, sendo a tradicional e conceituada escola argentina de goleiros uma carta de recomendação, eis que a direção da época contrata o argentino Ruben Salvador GERMINARO para defender a meta tricolor.

Tendo iniciado carreira no Club Atlético Platense, transferiu-se depois para o Vélez Sarsfield, vindo de lá Germinaro, O “Argentino Voador”, pioneiro no uso da Camisa Amarela para goleiros no Brasil. para o Grêmio Foot Boll Porto Alegrense onde iniciou carreira em 1957. Ao fazer sua estréia, Germinaro surpreendeu a todos com sua mística “camisa amarela”, que acompanhada de suas magistrais atuações, se tornaria a partir de então uma “marca registrada”.

Até sua chegada com a novidade, era um “padrão estabelecido” o uniforme totalmente preto para os goleiros. Com suas defesas sempre seguras, não demorou muito para que lhe fosse imposto o apelido de “ARGENTINO VOADOR”. DESFAZENDO OS EQUÍVOCOS A camisa amarela de Germinaro, não sendo improvisada, mantinha os forros tradicionais nas camisas dos goleiros da época nos cotovelos e no peito. Quando Germinaro utilizou no Brasil, pela primeira vez, uma camisa diferente da preta tradicional, no caso a amarela, Raul Plassmann era um menino com 13 anos de idade (*27 de setembro de 1944).

Quando Raul improvisou uma camisa amarela em 1965, o tradicional uniforme preto de goleiros tinha deixado de ser padrão há 8 anos por conta do “Argentino Voador”.

  

Até 1965, a camisa amarela foi ainda usada no Grêmio por goleiros como Suli, que sucedeu Germinaro na meta gremista e também por outros como Irno, Arlindo e Henrique Na foto da conquista do BICAMPEONATO GAÚCHO, em 1957, Germinaro, aparece entre Airton e Enio Rodrigues, com a sua mística CAMISA AMARELA, sua “marca registrada”.


04/08/2011

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "050809" no campo ao lado.
 
  

 

  Artigos e Resenhas

Os artigos e resenhas pubicados no portal Artistas Gaúchos são de inteira responsabilidade dos articulistas. Se você deseja enviar um artigo, entre em contato com o editor do portal. Não é necessário estar cadastrado no portal para enviar artigos e a veiculação ou não é uma escolha editorial.

editor@artistasgauchos.com.br


Colunas de Artigos e Resenhas:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural