artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Cinema

Todas que foram Mulher Maravilha
Solon Saldanha

A personagem foi criada em 1941. Não por acaso, ao mesmo estilo do adotado para o Capitão América, que nasceu no mesmo ano, ela tem as cores da bandeira dos Estados Unidos no seu uniforme. Afinal, estava em pleno andamento a Segunda Guerra Mundial e o ufanismo era quase uma obrigação. Heróis tinham que usar uniformes, mesmo que não fossem os militares. Saindo das histórias em quadrinhos para a TV e o cinema, foram sete atrizes que deram – ou quase deram – vida para a Mulher-Maravilha na televisão e no cinema, ao longo de oito décadas. Uma oitava, talvez a mais conhecida de todas, segue no papel.

Primeiro precisamos lembrar que o nome dela, quando não investida do uniforme e dos poderes, é Diana Prince. Essa é a forma como ela se mantém anônima, uma vez que na sua origem ela é uma amazona, filha da rainha Hipólita e de Zeus, o maior entre os deuses na mitologia grega. Tinha nascido e vivido em uma ilha mítica chamada Temiscira, ao lado de outras tantas guerreiras. Foi devido à dualidade citada que, em 1967, na primeira aparição programada duas foram as atrizes convidadas. A primeira, Ellie Walker, fazia Diana; enquanto a segunda, responsável pelas cenas da Mulher-Maravilha, era Linda Harrison. Mas essa dupla esteve em apenas um episódio, que foi encomendado para ser o piloto de uma série que nunca saiu, em função da pobreza do roteiro O plano era fazer frente a Adam West, que todas as tardes reinava absoluto na TV, como Batman. Em 1974 foi a vez de Cathy Lee Crosby, a única loira a fazer esse papel. Também foi em um único filme, que não alcançou sucesso. Seu uniforme era bem diferente e ela sequer tinha os mesmos poderes que a heroína dos quadrinhos.

Foi em 1975 que finalmente tivemos uma Mulher-Maravilha que agradou os produtores e também o público. Interpretada por Lynda Carter, atriz que havia sido Miss Mundo EUA 1972, representando o Arizona. O primeiro filme ganhou duas continuações e mais 11 episódios de série, todos pela ABC. Depois a rede desistiu, devido aos custos, mas sua concorrente CBS comprou os direitos e fez a segunda e a terceira temporadas. No total foram 59 episódios. A quinta atriz convidada foi Megan Gale, em 2007, para integrar o filme Liga da Justiça, do diretor George Miller, mas o filme foi cancelado ainda na fase de produção, por decisão do estúdio. Então, a australiana nunca chegou a ser vista nas telonas nesse papel.

Em 2009 Megan Fox, no auge da carreira e após estrelar dois filmes da franquia Transformers, foi convidada para o papel de Mulher-Maravilha, em filme que estava em fase de produção. Mas conseguiu perder esta oportunidade em virtude de entrevista concedida, na qual criticou Diana, a personagem que iria interpretar. De qualquer forma, a produção não foi levada adiante. Mas, dois anos depois, a ABC decidiu realizar remake da série de anos antes, chamando Adrianne Palicki. Muitas cenas foram gravadas, mas outra vez o lançamento foi abortado.

O que parecia ser uma maldição recaindo sobre a heroína, foi totalmente desmentido em 2016, quando a atriz israelense – ela serviu nas Forças Armadas do seu país por dois anos e também foi escolhida Miss Israel, em 2004 – Gal Gadot foi confirmada como a nova Mulher-Maravilha. A impressão que causou nos fãs é como se ela tivesse nascido para esse papel. Sua primeira aparição foi no filme Batman vs Superman: A Origem da Liga da Justiça. No ano seguinte, 2017, ganhou atuação solo que a Warner produziu. A diferença mais importante é que seu figurino fugiu do tradicional e muito colorido, ficando mais próximo de uma armadura, em tons mais escuros, lembrando o grená e o cobre. E seu short azul foi trocado por um saiote cinza, de metal. Ela seguiu atuando em mais três filmes: Liga da Justiça; Mulher-Maravilha 1984; e Liga da Justiça de Zack Snyder.

Interessante contar que o criador da personagem, Moulton Marston, era também psicólogo. E foi ele que inventou o polígrafo, aparelho capaz de detectar mentiras em depoimentos. Outra curiosidade é que o nome que foi dado a ela, originalmente, era outro: ele optara por Suprema, uma vez que ela seria uma espécie de super mulher. Foi o editor Sheldon Mayer que convenceu Moulton a mudar para Wonder Woman, que na tradução literal para o português ficou Mulher-Maravilha.

Nos quadrinhos, outras curiosidades: nos anos 1980 a amazona teria se apaixonado por Super-Homem, apesar do seu grande amor ter sempre sido apontado como o piloto Steve Trevor. Já na década de 1990, numa jogada de marketing, heróis da Marvel e da DC Comics protagonizaram histórias juntos. Em uma delas a Mulher-Maravilha encontra o martelo de Thor e o levanta, algo que ninguém mais conseguia. Uma última informação, algo que ainda é novidade: em 2020 foi anunciado o lançamento de uma versão brasileira da heroína, que se chamará Yara Flor. Isso ainda não aconteceu, mas ela vai aparecer na história “Future State”, ambientada no ano 2030. Também estão nos planos uma série especial somente para Yara.


14/09/2023

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "024306" no campo ao lado.
 
  

 

  Solon Saldanha

Solon José da Cunha Saldanha, graduado em jornalismo, tem especialização em Comunicação e Política, além de mestrado em Letras. Com experiencia na mídia impressa, rádio e assessoria de imprensa, atua como revisor estilístico de textos e professor universitário. Escreve contos e crônicas.

solonsaldanha@gmail.com


Colunas de Solon Saldanha:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com






Confira nosso canal no


Vídeos em destaque

Carreira de Escritor

Escrevendo para redes sociais


Cursos de Escrita

Cursos de Escrita

Curso Online de
Formação de Escritores

Curso inédito e exclusivo para todo o Brasil, com aulas online semanais AO VIVO

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas de escrita online

Os cursos online da Metamorfose Cursos aliam a flexibilidade de um curso online, que você faz no seu tempo, onde e quando puder, com a presença ativa do professor.

Mais informações