artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

Jorge Herrmann
Jorge Herrmann
Clique nas imagens para ampliá-las
Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar

 seja um seguidor desse artista

Graduado em Desenho pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, há 19 anos vem desenvolvendo pesquisa voltada para a questão paisagística. De 1994 a 2000 esteve vinculado ao Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, período durante o qual participou da elaboração dos dioramas representativos das paisagens brasileiras.

Concluiu em 2012 o projeto de pesquisa em Artes Plásticas “Confluências - Uma Crônica Visual da Redenção”, contemplado pelo Prêmio Décio Feitas/Fumproarte da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Este projeto faz uma leitura sensível do Parque da Redenção em Porto Alegre, por meio do desenho e da pintura. Em 2013, o projeto entrou em uma nova etapa, em parceria com o Museu da UFRGS, com releituras feitas pelo artista, a partir do banco de imagens da instituição. O resultado deste trabalho pode ser visto na exposição organizada pelo Museu da UFRGS, até o dia 28 de junho deste ano.


Realizou, além desta, outras três exposições individuais: “Breve Comentário sobre o Imponderável” (1988/Instituto dos Arquitetos do Brasil/Porto Alegre), “Nove Vezes Fora” (1993/Instituto José Artigas/Porto Alegre) e “Limites” (2006/Assembléia Legislativa do RS. Participou de 14 exposições coletivas nas décadas de 1990 e 1980, dentre as quais destacam-se o I Salão Universitário de Arte Contemporânea (1988/Museu de Arte do RS), o X Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre (1992) e as exposições organizadas pelos grupos de pesquisa em Artes Plásticas “Vértice” (1989/1990) e “Conexão Visual” (1994 e 1995).


Trabalha como ilustrador científico para acadêmicos e para mostras vinculadas à Paleontologia, destacando-se as reconstituições de ambientes paleontológicos desenvolvidos para a exposição “Visões da Terra” (UFRGS/2007), que itinerou pelo país em 2008 e 2009 (USP e Jardim Botânico do RJ, entre outros), e a exposição permanente do Museu de Paleontologia da UFRGS (2008). Atualmente está envolvido nas reconstituições ambientais das culturas pré-coloniais do planalto sulbrasileiro, que ilustrarão o livro de divulgação científica de autoria da arqueóloga Silvia Moehlecke Copé, vinculada à UFRGS. Em 2000 e 2001, elaborou em parceria com o arquiteto Daniel Moraes, os projetos de reformulação do Museu de Ciências Naturais da Fundação Zoobotânica do RS e do Centro de Visitantes do Parque Estadual de Itapuã.

Desde 2003 dedica-se à ilustração de livros infantis. Tem trabalhos desenvolvidos para editoras como Vozes, Projeto, Cortez, Belas Letras, entre outras. Entre os títulos que ilustrou, destacam-se “Porto Alegre–A Capital dos Gaúchos” de Luis Augusto Fischer e Julia da Rosa Simões, “Meu Pequeno Colorado” de Luís Augusto Fischer, “Ula–Brincando de Pensar” de Sérgio Sardi, “Balaio de Idéias” de Gláucia de Souza, Sérgio Capparelli, Daniel Munduruku, entre outros, “O Caso dos Brinquedos Trocados” de Leila Pereira, “Pulga Trapezista” e “Macaco Trapezista” de Nilva Ferraro e “Projeto Aprendiz” de Flavio Adonis. Está previsto para 2013 o lançamento dos livros infantis “Bia” de Sérgio Sardi e Marcelo Pellizzoli e “Ula - Diário das Inventâncias” de Sérgio Sardi. Foi ilustrador da Revista do Professor (2008 a 2011), periódico de referência para questões pedagógicas, editado no Rio Grande do Sul.

Produziu e participou de projetos culturais vinculados ao resgate de memória e do patrimônio imaterial, destacando-se entre eles: os CDs etnomusicais de resgate das tradições do povo kaingang, denominados “Kanhgág Jykre/Pensamento Kaingang” (2002/Museu Antropológico do Estado do RS) e “Kanhgág Ag Vi Ymá Mág Ki/Vozes Kaingang na Aldeia Grande” (2005/Secretaria da Cultura de Porto Alegre) e o projeto “Jacob Prudêncio/Uma Visão Histórica e Estética da Porto Alegre da Década de 30”, de exposição e organização do acervo do fotógrafo porto-alegrense.


Como músico, é autodidata, tendo participado do Grupo Vocal “Da Boca Pra Fora” (1996 a 2005), referência para o canto coral de Porto Alegre. É compositor, tendo lançado dois discos independentes: “Fim” (1999) e “Antípodas” (2003), ambos gravados com o grupo “A Falha de Santo André”. Em 2004 participou como compositor, do livro/CD infantil “Cantigas de Ninar Vento”, de Gláucia de Souza (Editora Paulus).


Cidade Porto Alegre
Telefone(s) 51-3207-4781
Celular 51-9240-7038
E-mail arte@jorgeherrmann.com
Site www.jorgeherrmann.com

 

A presença de Jorge Herrmann no portal é um oferecimento de:



 Cadastre-se como seguidor desse artista

Prestigie seu artista favorito.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF: /
 
  


Seguidores desse artista (2)


Este perfil já foi acessado 3361 vezes.

.

Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural