artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia


A Tridimensionalidade (3D) nas canções do CD Tamburilando de Felipe Azevedo

Será possível “enxergar” o efeito tridimensional (3D) num disco de canções criadas e executadas basicamente no formato ‘Violão com Voz’?

A resposta a esta pergunta é o desafio implícito e instigante que se tem quando na escuta que se faz do cd ‘Tamburilando Canções – Felipe Azevedo – Violão com Voz’, novo trabalho do compositor, violonista e cantor Felipe Azevedo que agrega também Livro (com Cd anexo) e Hotsite interativo (www.balaiodecordas.com.br/tamburilandocancoes).

Talvez, para melhor apreensão da metáfora visual (3D), valha o uso de outra, também oportuna: a de um quadro com uma figura e um fundo em perspectiva.
Se você imaginar que uma canção é a moldura de um quadro e a figura em primeiro plano, a melodia desta canção; e o fundo, no segundo plano, o acompanhamento com acordes e batidas (ritmo) da melodia desta canção; poderá visualizar que a tridimensionalidade perceptível na escuta das canções do artista dá-se pela sensação de deslocamentos e diálogos contínuos que ocorrem entre a figura (melodia) e o fundo (ritmos e harmonias em formatos melódicos) provocando um efeito dinâmico de profundidade. Além de simplesmente se escutar o violão tocando uma coisa e a voz cantando outra, ocorre uma “explosão” de estímulos auditivos, imagéticos, gerando daí uma sensação de profundidade semelhante ao efeito da tridimensionalidade (3D).
É como se ao invés de olharmos de frente para um quadro (a canção), nos sentíssemos dentro dele (da canção), durante a escuta.

Tudo isto ocorre porque as canções instigam, durante sua escuta, diga-se de passagem, preferencialmente com muita atenção, estímulos de imagens, como se estivéssemos assistindo a um filme com uma trilha sonora dando suporte às cenas narradas, invocadas na letra da canção.

Em outras palavras, como bem falou o ensaísta e mestre em Letras (UFRGS) Guto Leite em seu texto ‘Três pesos’ para o Jornal Vaia – 31ª. Edição:

"Creio que para Felipe Azevedo canção seja imagem. Como o mais “pós-moderno” de outros cancionistas, Felipe parece se sentir no centro de uma infinidade de estímulos que só poderiam ser representados em múltiplos planos de sentido. No arranjo, o violão “duela” com a voz, tornando-se, muitas vezes, o principal elemento para a percepção, gerando, de fato, uma sensação de tridimensionalidade (3D) para o ouvinte que escuta suas canções."

Daí a razão do compositor tocar e cantar suas canções no formato Violão com Voz!

 

Mais informações sobre Felipe Azevedo

 

A presença de Felipe Azevedo no portal é um oferecimento de:

Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na